quinta-feira, 25 de junho de 2015

Solenidade de São Pedro e São Paulo

Apucarana, 28 de junho de 2015.
TEMA:  “Tu és Pedro e sobre esta pedra construirei a minha Igreja.”
1)AMBIENTAÇÃO - Olá amiguinhos, que bom vocês estarem aqui. Vamos iniciar nosso encontro com a Canção do Sinal da Cruz.
Celebramos neste domingo, a Solenidade de São Pedro e São Paulo, os pilares que sustentam a Igreja tanto por sua fé e pregação como pelo ardor e zelo missionários.


2) CONHECENDO OS SANTOS:

São Pedro é o apóstolo que Jesus Cristo escolheu e investiu da dignidade de ser o primeiro papa da Igreja. A ele Jesus disse: "Tu és Pedro e sobre esta pedra fundarei a minha Igreja". São Pedro é o pastor do rebanho santo, é na sua pessoa e nos seus sucessores que temos o sinal visível da unidade e da comunhão na fé e na caridade.



São Paulo, que foi arrebatado para o colégio apostólico de Jesus Cristo na estrada de Damasco, como o instrumento eleito para levar o seu nome diante dos povos, é o maior missionário de todos os tempos, o advogado dos pagãos, o "Apóstolo dos Gentios".
São Pedro e são Paulo, juntos, fizeram ressoar a mensagem do Evangelho no mundo inteiro e o farão para todo o sempre, porque assim quer o Mestre.
3) EVANGELHO: No evangelho de hoje, Jesus escolhe Pedro como líder da Igreja Católica .
Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo! - Mt 16,13-19
Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e ali perguntou aos discípulos: “Quem é que as pessoas dizem ser o Filho do Homem?”. Eles responderam: “Alguns dizem que és João Batista; outros, Elias; outros ainda, Jeremias ou algum dos profetas”. “E vós”, retomou Jesus, “quem dizeis que eu sou?”. Simão Pedro respondeu: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. Jesus então declarou: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi carne e sangue quem te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. Por isso, eu te digo: tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e as forças do Inferno não poderão vencê-la. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus”.

4) FILMES:
Aqui temos a sugestão de dois filmes sobre a vida desses santos da nossa Igreja.
São Paulo
https://www.youtube.com/watch?v=Qp39JylrCsk
São Pedro
5) ATIVIDADES:
a)Brinquedoteca para as crianças menores de 2 anos
b) Pintura Alusiva aos Santos – Pedro e Paulo

PESQUISA: Prof. Luzia de F. G. da Silva – Escola Nossa Senhora da Alegria - Apucarana 

quarta-feira, 17 de junho de 2015

12º DOMINGO DO TEMPO COMUM


JESUS ACALMA A TEMPESTADE     


            Marcos 4, 35-41

Jesus pode acalmar nossos corações e acabar com o medo.



Oração:
Vamos pedir que o Espírito Santo venha nos fortalecer e nos conduzir a entregar o barquinho para as pessoas que mais precisam da calmaria de Jesus! E, principalmente, que Ele nos conduza sempre a ser sinal de Jesus para todos!!!

Material:
  • Fita crepe 
  • Bíblia 
  • Pedaços de TNT ou papel de seda azul.
Use a fita crepe para desenhar quatro esboços de barcos simples no chão da classe. Faça de tamanho suficiente para que comportem algumas crianças sentadas. Deixe um espaço de pelo menos 90 cm entre os barcos. A brincadeira vai ajudar as crianças a se concentrarem na história bíblica. Os "barcos" serão uma lembrança de quando Jesus acalmou a tempestade. Nesta lição as crianças descobrirão que o medo é uma reação normal e que podemos confiar em Jesus como o único meio seguro de acalmar nossos corações e receios.


EVANGELHO Marcos 4, 35-41


Reúna as crianças em um dos lados da sala e explique que vão participar de uma brincadeira onde você vai escolher um número de dois a cinco. As crianças vão correr para formar o grupo correto de pessoas para ocupar os bracos desenhados no chão. Depois mande que voltem e formem um grupo só, num lado da sala; escolha outro número. Se algumas crianças ficarem fora dos barcos, diga-lhes que não devem se preocupar porque terão chance de brincar quando você escolher outros números mais tarde.
Depois de algumas rodadas, mande as crianças formarem pequenos grupos e se sentarem nos barcos. Diga: Ainda bem que nossos barcos estão no chão e não na água! Especialmente porque algumas crianças não conseguiram passagem! Nós os discípulos de Jesus numa noite de tempestade. Vamos relembrar essa história interessante. Foi nesse dia que os discípulos de Jesus descobriram que Ele tem poder sobre a natureza. Ele podia acalmar o vento e o mar da mesma forma que podia acalmar o medo que estavam sentindo. Usando seus barcos, vocês vão me ajudar a contar a história. Acompanhem a história e quando me ouvirem dizer a palavra "barco", levantem e pulem rapidamente para outro barco, antes da história continuar, as bandeirinhas poderão ser balançadas quando o mar estiver agitado.

Evangelho 
Cada vez que você disser a palavra "barco", faça uma pausa para as crianças passarem de uma barco para outro e sentarem-se novamente. Continue.
O dia tinha sido bem longo. Jesus passou o tempo ensinando várias coisas a respeito de Deus a uma multidão de pessoas. Falou bastante a respeito do amor e do perdão de Deus. Começou a escurecer e seus discípulos estavam num pequeno barco de pesca.(pausa) Os discípulos se revezavam no remo tentando atravessar o mar da Galileia. Vamos fazer de conta que vocês estão remando enquanto eu continuo a história.
Jesus estava muito cansado por ter passado o dia todo ensinando o povo. Resolveu tirar uma soneca. O barco deslizava pela água enquanto Ele dormia. (pausa). As ondas balançavam cariosamente Jesus para lá e para cá enquanto Ele dormia. Vamos balançar para lá e para cá, imitando o balanço do mar, agitando as bandeirinhas devagar.
De repente, apareceu um vento forte e as ondas ficaram muito grandes! Sacudiam o barco no mar! (pausa.) Jesus continuava dormindo, mas os discípulos estavam com medo. Segurem na beirada para vocês não caírem no mar! Os discípulos achavam que o barco iria afundar! (pausa)A tempestade ficou pior e os discípulos ficaram apavorados. (Agitar as bandeirinhas com força)  O que poderiam fazer? Tinham que acordar Jesus! Começaram a gritar:
"Jesus! Socorro! Ajude-nos!". Jesus acordou e ficou em pé no barco. (pausa)
Jesus ordenou o vento: "Pare agora"!, e ele obedeceu. Jesus ordenou as ondas: "Acalmem-se já!", e elas obedeceram. O vento e as ondas pararam ao comando de Jesus. Faça uma pausa e sussurre: Os discípulos ficaram de boca aberta! " Até o vento e as ondas lhe obedecem!", disseram. O medo passou completamente. 


Que coisa! Jesus tinha controle absoluto sobre as ondas, o vento e a tempestade! Os discípulos compreenderam que se Jesus tem esse tipo de poder de Deus, então não precisariam ter medo de mais nada! Sua confiança, fé e respeito por Jesus centuplicaram naquele dia. Vamos pensar um pouco mais sobre o poder de Jesus; esse poder que acalma nossos temores, preocupações e corações. Mande as crianças ficarem em seus quatro barcos para lerem os versículos bíblicos.




video




quinta-feira, 11 de junho de 2015

11º Domingo do Tempo Comum


 14 de junho de 2015 Ano B 

Acolhida as crianças e oração inicial


EVANGELHO - Mc 4,26-34


Naquele tempo, Jesus disse à multidão: O Reino de Deus é como quando alguém espalha a semente na terra. Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ele não sabe como isso acontece. A terra, por si mesma, produz o fruto: primeiro aparecem as folhas, depois vem a espiga e, por fim, os grãos que enchem a espiga. as espigas estão maduras, o homem mete logo a foice, porque o tempo da colheita chegou”. E Jesus continuou: Com que mais poderemos comparar o Reino de Deus? Que parábola usaremos para representá-lo? O Reino de Deus é como um grão de mostarda que, ao ser semeado na terra, é a menor de todas as sementes da terra. Quando é semeado, cresce e se torna maior do que todas as hortaliças, e estende ramos tão grandes, que os pássaros do céu podem abrigar-se à sua sombra”. Jesus anunciava a Palavra usando muitas parábolas como estas, conforme eles podiam compreender. E só lhes falava por meio de parábolas, mas, quando estava sozinho com os discípulos, explicava tudo. Palavra da Salvação.




  • Conversar com as crianças a respeito do evangelho;
  • Mostrar para crianças um grão de mostarda, deixar que cada uma pegue o grão e observe;
  • Questionar sobre o que eles entenderam dessa parábola;
  • Por meio de exemplos do cotidiano relacionar com o texto;
  • Brincadeiras;
  • Pintura

sexta-feira, 5 de junho de 2015

10 DOMINGO DO TEMPO COMUM Mc 3-20-35


Acolhida - acolher as crianças desejando a paz.

Animação- musicas a escolha do grupo.

Dinâmica- copo água , coração sem pecado 
                       iodo- pecado
                       copo  água sanitária- Jesus 

- copo água explicar que e nosso coração quando nascemos limpo sem pecado, mas todas as vezes que mentimos, brigamos  etc.... ir  pingando o 
iodo  no copo com água , mostrando como fica o nosso coração , a nossa maldade nos afasta do amor de Deus ,  que Deus por amor  mandou seu filho Jesus para nos livrar de todo mal, ir pondo aos poucos água sanitária.
Jesus nos quer com um coração manso humilde sem maldade. 


Oração- fazer um momento de oração pedindo ao Senhor um coração manso e humilde. Devemos  deixar que Jesus limpe nosso coração de toda a maldade e que o Espirito Santo nos guie  para que possamos ter um coração igual de Jesus.
Terminar com  a oração Pai Nosso e Ave Maria com gestos.

Evangelho (Marcos 3,20-35)

Naquele tempo,
Dirigiram-se em seguida a uma casa. Aí afluiu de novo tanta gente, que nem podiam tomar alimento. Quando os seus o souberam, saíram para o reter; pois diziam: "Ele está fora de si." Também os escribas, que haviam descido de Jerusalém, diziam: "Ele está possuído de Beelzebul: é pelo príncipe dos demônios que ele expele os demônios." Mas, havendo-os convocado, dizia-lhes em parábolas: "Como pode Satanás expulsar a Satanás? Pois, se um reino estiver dividido contra si mesmo, não pode durar. E se uma casa está dividida contra si mesma, tal casa não pode permanecer. E se Satanás se levanta contra si mesmo, está dividido e não poderá continuar, mas desaparecerá.
 Ninguém pode entrar na casa do homem forte e roubar-lhe os bens, se antes não o prender; e então saqueará sua casa. "Em verdade vos digo: todos os pecados serão perdoados aos filhos dos homens, mesmo as suas blasfêmias;

Historia

JACARÉ CONSTRUTOR DE PONTES

CONSTRUA PONTES E NÃO MURO AO SEU REDOR
Um rio dividia a floresta no meio. De um lado vivia um Leão e do outro a Onça, e os dois
viviam brigando. Um dia o Leão falou para o Jacaré:
Eu vou viajar, mas já providenciei todo material, quando eu voltar quero encontrar um
muro bem alto para nem enxergar a onça do outro lado, assim termina todos os meus
problemas.
Encontrará todo material no jardim. O jacaré perguntou:
Você quer fazer o muro ou resolver seu problema? O leão já bem longe respondeu:
Não crie mais problemas, eu lhe contratei para acabar com meus problemas.
Quando o leão voltou levou o maior susto. (O que será que o Jacaré construiu?). O jacaré havia
construído uma ponte no lugar do muro. Enfurecido o Leão foi procurar o jacaré, mas quando
olhou viu a onça vindo na ponte em sua direção. Que susto levou o leão quando escutou a onça
dizer:
Caro Leão, agora sei que você é um amigo de verdade. Mandou construir uma ponte
apesar do desentendimento que tivemos, gostaria de me desculpar. O leão balanço
sua juba tentando por seus pensamentos em ordem.
Eu mandei construir a ponte!!! Você pediu desculpas!!! O leão estava inda a falar
quando chegou o jacaré.
Olá dona Onça! Como vai o senhor Leão, foi bem de viagem? Espero ter resolvido seu
problema como me pediu.
Parece que meus problemas realmente acabaram – respondeu o Leão. Não tem um
muro impedindo que eu chegue até o rio, você construiu isto?
O mesmo material que constrói um muro constrói uma ponte – disse o jacaré – assim
uma mesma situação pode ser usada para unir ou para separar as pessoas.
Nós brigamos durante anos, que milagre aconteceu?!?! Perguntou o Leão...
Vou contar-lhes um segredo, “as palavras também fazem pontes”. O que você sentia
pela onça mudou quando a ouviu dizer “DESCULPE-ME”. Por isso palavras como
obrigado, por favor, bom dia, boa tarde, boa noite, desculpe-me, devem estar sempre
prontas para ser ditas, até deixar nossa boca grande como a do Jacaré. E abrindo sua
grande boca o Jacaré dizia:
Repitam comigo: obrigado, por favor, bom dia, boa tarde, boa noite, desculpe-me...
Desde então amiguinhos a paz voltou na floresta. O Leão e a Onça convidaram o Jacaré
para ficar morando ali, mas o Jacaré recusou dizendo:
Obrigado, mas eu não posso, pois tenho que construir outras pontes



                                                                                    MUSICA

JACARÉ  
TEM BOCA GRANDE
DE  TANTO
FAZER PONTE
UNINDO OS CORAÇÕES
ELE DIZ
VOCÊ RESPONDE
POR  FAVOR
OBRIGADO                                      COM LICENÇA
 DESCULPA                                         ATE LOGO