quinta-feira, 22 de junho de 2017

12º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Apucarana, 25 de junho de 2017

“Não tenhais medo”!




1-AMBIENTAÇÃO -  Olá crianças , sejam bem-vindas na Salinha Catedral. Vamos iniciar cantando o sinal da cruz. ( cantar outros cantos de animação também).
2-PREPARAÇÃO PARA O EVANGELHO- O assunto da nossa celebração de hoje é sobre medo. Todos nós temos medos em determinando momento em nossas vidas, vou perguntar aqui para essas crianças que medos elas tem .
Sabe o que foi que me lembrei com isso, crianças? De uma piadinha que é mais ou menos assim:
A professora começa perguntando…
– Pedrinho, do que você tem mais medo?
– Da mula-sem-cabeça, professora.
– Mas, Pedrinho, a mula-sem-cabeça não existe. É apenas uma lenda… Você não precisa ter medo.
– Mariazinha, do que você tem mais medo?
– Do saci-pererê, professora.
– Mariazinha o saci-pererê também não existe. É somente outra lenda… Você não precisa ter medo.
– E você, Joãozinho? Do que tem mais medo?
– Do Mala Men, professora.
– Mala Men? Nunca ouvi falar… Quem é esse tal de Mala Men?
– Quem é eu também não sei, professora. Mas toda noite minha mãe diz na Oração: ‘Não nos deixais cair em tentação e livrai-nos do ‘Mala Men’.
Vejam só , ele tinha medo do que não existia , do que não compreendia , do que estava sem entender . Os apóstolos de Jesus também ficaram com medo de pregar o evangelho , de enfrentar o povo, de falar de Jesus aos outros , Mas Jesus os encheu de coragem , disse a eles que do medo nasce a coragem , da coragem a fé . Que se eles enfrentassem o medo e proclamassem suas palavras que eles seriam protegidos pelo pai , mas também alertou sobre aqueles que negam a Deus , que tem medo da missão , esses nunca conhecerão a verdade do Pai .
Por isso , crianças , tenhamos coragem para levar Jesus a todas as pessoas , De pé com alegria vamos iniciar nossa celebração cantando.
 3-EVANGELHO: -  (Mt 10,26-33)
“Naquele tempo, disse Jesus a seus apóstolos: “Não tenhais medo dos homens, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido. O que vos digo na escuridão dizei-o à luz do dia; o que escutais ao pé do ouvido, proclamai-o sobre os telhados! Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno! Não se vendem dois pardais por algumas moedas? No entanto, nenhum deles cai no chão sem o consentimento do vosso Pai. Quanto a vós, até os cabelos da vossa cabeça estão contados. Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais. Portanto, todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus. Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante do meu Pai que está nos céus. Palavra da Salvação.


4-HISTÓRIA DA SEMANA: - “História do corajoso Davi”















Conclusão: Essa história de coragem está na Bíblia em I Samuel , 17, assim como Davi superou "seus medos"em em nome de Deus enfrentou o gigante Golias, Jesus hoje nos convoca a "ter coragem", porque Ele estará a nosso favor!
5-ATIVIDADES:
     a)  Pintura alusiva a festividade de São João
     b) Brincadeira: “O susto”
Crianças sentadas em circulo, pede para uma sair da sala. Faz-se um combinado com as que ficaram escolhendo uma delas para ser “choque”. Essa criança deverá disfarçar no circulo. Pede para a criança que saiu retornar e ir tocando na cabeça de todas as crianças – uma a uma, e observar porque de uma em especial “saíra uma energia”. Na verdade é o combinado com o grupo que quando a criança escolhida for tocada todos deverão dar um grito bem forte.
Conclusão: temos medo do novo, do inesperado. Mas Jesus deixou bem claro que Ele será nosso defensor contra todo mal. Não precisamos temer se cremos em Deus!
c)   Salinha de Recreação – crianças menores de 2 anos.
PESQUISA e Fonte:  www.sementinha.com.br/ Prof.ª Luzia de Fátima G. da Silva – Escola Nossa Senhora da Alegria – Apucarana- Paraná.

Para Colorir: Viva São João!





domingo, 11 de junho de 2017

10º DOMINGO DO TEMPO COMUM SANTÍSSIMA TRINDADE

10º DOMINGO DO TEMPO COMUM 
SANTÍSSIMA TRINDADE
 11 de junho de 2017




A Santíssima Trindade é festejar o Pai, o Filho e o Espirito 




Resultado de imagem para desenho de brigadeiro




Uma das melhores explicações da Santíssima Trindade é quando comparamos com o Brigadeiro!! 

Para isso podemos sentar as crianças em circulo e começar as reflexões:

Quem aqui gosta de comer brigadeiro? Vocês sabem como o brigadeiro é feito? Para fazer o brigadeiro precisamos de 3 ingredientes, manteiga, chocolate e leite condensado. Quando eles se misturam em uma panela, viram o brigadeiro. Exatamente isso. Temos o Pai, o Filho e o Espírito Santo! Juntos são a Santíssima Trindade.


Fonte:http://blogdocantinhodosanjos.blogspot.com.br/2017/05/evangelho-de-joao-3-16-18.html


Resultado de imagem para três imagem vela

Existe uma outra forma para explicarmos também. 
Podemos usar 3 velas que quando são unidas dão uma chama só, mais forte ainda!!



Fonte:http://blogdocantinhodosanjos.blogspot.com.br/2017/05/evangelho-de-joao-3-16-18.html


EVANGELHO (Jo 3,16-18)


Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele. Quem nele crê, não é condenado, mas quem não crê, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito.



video




sexta-feira, 2 de junho de 2017

SOLENIDADE DE PENTECOSTES





“Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados, a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos.” 








Olá crianças, hoje um dia muito especial pra nossa igreja, celebramos o dia de Pentecostes.

Vocês sabem crianças o que é Pentecostes?
Pois hoje eu vou contar tudo certinho para vocês.
Depois que Jesus morreu os apóstolos e mais seus seguidores, junto a sua mãe Maria, ficaram todos juntos dentro de uma casa rezando, rezando muito para que tivessem coragem de enfrentar o mundo e falar do que havia conhecido ouvido e testemunhado sobre Jesus, mas faltava lhes ânimo, motivação para isso pudesse acontecer.
Acontece que um dia, enquanto estavam orando, veio um vento muito forte que abriu as janelas e entrou pela casa trazendo línguas de fogo que vinham do céu e a todos tocavam despertando-os, encorajando-os, motivando-os a falar de Jesus aos outros. E o mais impressionante, crianças, é que eles começaram a falar em diversas línguas, coisa que antes ele não faziam. Desta forma todos criaram coragem e saíram pelo mundo falando de Jesus, testemunhando tudo que viram e ouviram dele.
A essa vinda de fogo sobre os discípulos de Jesus chamamos de Pentecostes que foi: a descida do Espírito Santo sobre eles.
Pentecostes então é a descida do Espírito Santo de Deus sobre os apóstolos.

Reflexão
Estávamos falando que Pentecostes foi à descida do Espírito Santo sobre os apóstolos. Mas não é só sobre os apóstolos que o Espírito Santo desce não. Ele desce também sobre cada um de nós. É Ele que nos enche de coragem, de fé, de amor, de vontade de sempre estarmos unidos em Deus, na partilha, na alegria e em tantos outros dons.
Mas acontece que o encardido, aquele nosso inimigo e de Deus também, encheu nosso mundo de coisas que nos fazem esquecer os presentes de Deus. Ele nos envia também línguas de pecado, cheias de mentiras, de fofocas, de desobediências, de raivas, de desunião, de fraquezas, de tantas outras coisas que nos parecem simples, no entanto nos contaminam com o erro.
Por isso, hoje, crianças, vamos pedir a Deus que nos afaste desse pecado, desse mal que aflige nosso coração e nos faz sofrer, fazendo sofrer o nosso irmão também. Peçamos perdão a Deus e recebendo do Espírito de Deus, dessa forma viveremos nossos dons distribuindo-os entre os nossos irmãos também. Vamos fazer nosso nossa oração


Oração

Espírito Santo, meu amigão, venha encher meu coração! Nesta festa de Pentecostes eu quero dizer sim a missão que Deus me chama e receber seus dons. Me ensina a anunciar as maravilhas de Deus, pelos caminhos onde eu andar, na escola, na igreja e para todos os meus.




O ardor da pequena pipa

Técnica: Usando um biombo horizontal movimentar os personagens
Personagens: Pipa mestre e outras 4 pipas (uma bem menorzinha) – sol – nuvens – passarinho.
Antes da Pipa Mestre subir ao céu, ela tinha muitas amigas pipas que a amavam e que gostariam de também, um dia, ir morar lá no céu, com a Pipa Mestre. E ela dizia:
Pipa Mestre: – Mas acontece que para ir morar no céu, é preciso merecê-lo. É preciso trabalhar para fazer o céu acontecer aqui na terra, através da realização da missão que lhes confiei.
É, crianças, por isso hoje nós iremos contar aqui para vocês o que foi que aconteceu depois que a Pipa Mestre foi se embora.
Naqueles dias, ventava muito. O sol brilhava muito, mas aquecia pouco. As pipas que antes coloriam o céu, levando alegria, empurrando as nuvens para que elas molhassem nos lugares certos e também direcionavam os pássaros para saberem qual era o melhor lugar para se esconderem do frio, aqui tinham como missão principal falar sobre todos os ensinamentos que a Pipa Mestre havia lhes falado…
E elas ficaram tristes de repente.
Não mais queriam voar, não mais queriam falar, tinham medo agora de cumprirem sua missão.
Uma delas, esta aqui, a menorzinha, sempre dizia às outras:
1 _ Companheiras, animem-se! Tanto temos a fazer… Lembrem-se do que a Pipa Mestre nos disse: “Eu estarei com vocês até o fim do mundo.” Por que estão assim, tristes, desanimadas, sem vontade de fazer a única coisa que bem sabemos: voar e levar a mensagem da vida por todos os lados?
2 – Ah! (Diziam as outras pipas.) Estamos assim por que a Pipa Mestre foi embora e nos deixou sozinhas.
3 – Temos medo de voar e de falar ao vento tudo que aprendemos… É perigoso, sabe? Alguma pipa pode não gostar e aí, ó! Corta a nossa linha e a gente se perde!
1 – É mesmo, vocês têm razão! É melhor cada uma ficar no seu mundinho, bem fechadinho, sem voar e muito menos cumprir com nossa missão que é falar das lindas coisas de amor que a Pipa Mestre nos ensinou.
E assim, crianças, aconteceu… Então o vento, notando que as pipas não voavam mais, parou de soprar…
O sol, vendo que o vento não mais soprava, parou de brilhar. Os pássaros também não mais voavam e as nuvens não mais choravam, e portanto, não mais choveu e a Terra ficou triste, seca, sem vida.
Quando a Pipa Mestre viu lá do alto do céu, tudo aquilo, acontecendo, disse ao Pai:
_Pai, chegou a hora de cumprirmos nossa promessa e enviarmos à Terra, a Força do Alto, pois as pipas andam tristes e sem vida… Precisamos nos unir e da união do nosso amor, enviar até elas, a Força que lhes dará ânimo, coragem, força e alegria para novamente cumprirem com sua missão, que nós mesmos confiamos a cada uma delas.
É, crianças, com a união do Pai e da Pipa Mestre surgiu uma nova pipa, vermelha como fogo e que descia do céu, aquecendo novamente o sol, movimentando o vento que soprava forte, trazendo luz para alegrar os pássaros, que voavam procurando pelo caminho longe do frio, que movimentou e animou as nuvens e elas choviam de alegria…
As pipas começaram a observar todo aquele movimento lá no céu e a pequena dizia:
1 – Virgem Maria! Mas o quê é que está acontecendo? O que é aquilo que está vindo lá do céu?
2 – Parece com fogo – dizia a outra pipa.
3 – E mais ainda… Têm as cores da Pipa Mestre… Mas não é ela! O que será?
E como num passe de mágica, elas foram tocadas por aquelas pequenas chamas vivas e se sentiram fortes, animadas, já não tinham mais medo. Umas cantavam… Outras rodopiavam e a pequena pipa que nunca havia voado criou coragem para tentar. E sua vontade era tão grande… E o seu desejo era de agora cumprir sua missão: anunciar o que a Pipa Mestre havia ensinado: viver o amor, pregar a justiça e testemunhar a verdade… E pensando em tudo isso fez a nossa pequena pipa voou… E aos poucos ela, agora, sem medo… Cheia do Espírito Santo que veio do céu… Alcançou as mais altas nuvens. E junto das outras pipas voou… Voou por toda terra espalhando o amor e mostrando o quanto o Espírito de Amor santifica… Guia e dá vida àqueles que se abrem a Ele.
Assim, crianças, é a ação do Espírito Santo em nossa vida… Ele vem para nos dar vida nova. E assim, unidos à família de Deus, que é o Pai, o Filho e o Espírito Santo, estaremos sempre com a certeza de estarmos fazendo aqui na terra, o céu tão esperado.




sexta-feira, 19 de maio de 2017

6º Domingo da Páscoa



“Eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro
Defensor, para que permaneça sempre
convosco: o Espírito da verdade...”




Hoje, Jesus nos fala palavras lindas que enche de amor toda a nossa vida, mas algumas delas também nos fazem parar e refletir se a gente só tem ouvido, ou tem também procurado realizá-las, aqui, no nosso meio…
Jesus disse para seus discípulos uma frase linda, e fala pra gente também que nos fará refletir:
_____ Deixo-vos a paz, a minha paz…
Se o filho de Deus nos ofereceu esta paz e, sendo todos nós de uma mesma família, por que será que a paz anda tão sumida? Hoje a maior procura no mundo chama-se paz (procura-se paz para viver)
Será que nós estamos promovendo a paz nas nossas famílias, ou temos criado situações de guerra e brigas, de tapas e mais tapas uns nos outros?
Que tipo de filho sou eu, diante de meus pais?
Sou o tipo bonzinho na frente e que apronta todas pelas costas? Fazendo-me sempre de inocente, mas pelas costas sou o contrário? Mentindo e traindo a confiança deles?
Ou será que crio situações de conflito na minha escola, com meus amigos, incitando a fofoca, falando mal de todos, criticando e apelidado as pessoas do que elas não gostam e tornando a vida delas um inferno?
Quantas vezes eu faço uma pessoa feliz por dia? E quantas vezes eu faço uma pessoa infeliz por dia? Será que estou tendo um saldo positivo de paz ou um saldo negativo de paz?
Por todas, às vezes, em que ouvimos a voz de Deus pedindo paz , mas não procuramos promovê-la no nosso meio, peçamos perdão ao senhor


Oração
Papai do Céu, que eu abra meu coração para que o Espírito Santo, meu protetor, conduza a minha vida, assim saberei colocar em prática todos os Seus ensinamentos e ser verdadeiramente feliz.

EVANGELHO
(Usar um mapa que conduz ao céu, desenhar um coração e dentro uma bombinha do Espírito Santo.)
P2: Olá amigo! Que saudade! Como foi de viagem.
P1: foi bom, mateia a saudade de minha irmã
P2: como chegou lá!
P1: O João me emprestou o GPS. Achei engraçado no começo pois saia uma voz que dizia assim: calculando a rota, a 1 km vire a direita. Quando eu errava ela repetia: recalculando a rota.
P2: Foi bom você aprender a ouvir o GPS
P1: bom, por que?
P2: Porque eu tenho uma super, mega, ultra novidade pra você.
P1: Oba!!! Adoro novidades.
P2: (abrir o mapa do céu) Você se lembra do caminho que nos leva ao céu?
P1: Sim, mas qual a novidade?
P2: (Mostra o coração com a pomba) Veja aqui estamos nós. Quando somos batizados recebemos o Espírito Santo que Jesus nos enviou para não ficarmos sós.
P1: Ainda não entendi onde você quer chegar.
P2: Vamos examinar o coração. O Espírito Santo que está em nós é como o GPS com destino de nos conduzir pelo caminho. Quando fazemos algo bom ele diz: muito bem continue em frente. Quando desviamos do caminho ele fica desesperado e grita: recalculando a rota, não vai ai, não faz isso, recalculando... pede perdão, volta, não faça isso.
P1: Gostei! Então Jesus enviou o Espírito Santo para que eu não me sentisse confuso, perdido ou sozinho e para que eu continuasse a seguir o caminho de Jesus que me leva ao céu. Nossa Jesus é mesmo amoroso comigo.
P2: Viram crianças como Jesus é bom e como seu Espírito Santo age nos ajudando a seguir no caminho de Jesus?

Deus nos deu esse grande amigo para que saibamos que não estamos só! Que Ele não nos deixou quando foi morar no Céu e que Ele sempre estará conosco em todos os momentos de dificuldade!


Afinal Deus nos mandou Seu Espírito Santo, nosso defensor, nosso protetor, nosso conselheiro, nosso amigão! Ele está sempre conosco e nos ajuda a agir da melhor maneira, a seguir o melhor caminho, a tomar a melhor decisão!  E quando estiver difícil, faça uma oração, pois Deus está conosco! 


sábado, 13 de maio de 2017

5º Domingo da Páscoa - 14 de maio de 2017

5º Domingo da Páscoa 
14 de maio de 2017 


 “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim.”



Dialogar com as crianças sobre:
  • O caminho que escolhemos seguir;
  • que existem vários tipos de caminhos;
  • A escolha em viver na palavra de Jesus;
  • Jesus é o caminho e é nosso herói.



Cantinho da Criança - Clipe_Tenho um herói





Conversar com as crianças a respeito do Dia das Mães:

  • Não é um dia só para dar presente;
  • Muitas avós, tias, madrastas e pais fazem o papel de mãe;
  • Maria mãe de Jesus e a importância que ela teve durante a vida de dele;




Mãezinha do Céu - Canção Nova




quinta-feira, 4 de maio de 2017

4º Domingo da Páscoa - Evangelho (Jo 10,1-10)

                                    Jesus é o Bom Pastor




 É muito bom saber que alguém cuida da gente, não é mesmo? O papai cuida de nós, a mamãe cuida de nós, o vovô e a vovó cuidam de nós... É bom, não é?
Mas sabem: eu vou contar um segredo pra vocês. Deus também cuida de nós. Vocês sabiam? Quem sabia levante a mão! Levante a mão bem alto! É, Deus cuida de nós. E Jesus também! Jesus cuida de nós porque ele nos ama muito. Jesus cuida da gente como um pastor cuida de suas ovelhas. Jesus é o nosso salvador.



blog Tia Paula de Limeira

sábado, 22 de abril de 2017

2º Domingo da Páscoa

Apucarana, 23 de abril de 2017.
TEMA: - “A fé na ressurreição é motivo de alegria!”



AMBIENTAÇÃO: Olá crianças, que alegria receber vocês aqui na Salinha Catedral. Iniciemos nosso encontro cantando o Sinal da Cruz ( cantar e cantar outros cantos cristãos infantis).
PREPARAÇÃO PARA O EVANGELHO - É crianças, esse evangelho é uma prova de fogo: ou você acredita sem ter visto ou não acredita…Hoje, nós vamos contar uma historinha, ou fazer uma dramatização. Hoje, nós vamos nos submeter a uma prova de fogo: ou acredito… ou não!!!Bom, o que eu tenho aqui em minhas mãos? Milho de pipoca… Digamos que todos nós da igreja, somos esse milho… Um milho duro, que acredita que nada pode modificá-lo…Mas nós temos uma missão: acreditar… Acreditar na transformação… Acreditar na Ressurreição. Mas será que esses milhos que nós somos, sozinhos, vão dar conta de operar mudanças em nossas vidas? Não! É aí que começa todo o processo de transformação… O primeiro ponto que nos coloca de frente com esse nosso acreditar é a família, representando pela panela. Dentro da panela, nós nos sentimos seguros e podemos notar que não estamos sozinhos. É ela que nos ensina sobre Deus: que Ele é o calor que nos faz mudar…, mas é preciso acreditar, ter fé na mudança… Dentro da panela, que é a família, a palavra de Deus virá amaciar nossa vida, é o óleo… É ele quem nos mostrará o porquê de lutarmos para acreditar na vida nova e termos a certeza de que ela é linda! É, mas precisamos também da colher que é a vida que nos bate, rola amedronta, mas nos ensina a lutar, pois ela também nos levará a transformação. E enquanto mexemos, vamos também mexer em nossas ações, ações que compartilhamos, com todos aqueles que estão juntos aqui, como devemos também levá-los e encorajá-los a acreditar, que daquela dureza toda, algo muito bom irá surgir…É só olhar Jesus… Ele passou da morte para a vida e nos chama para fazermos o mesmo.  Oh! Crianças estão ouvindo? Já tem pipoca acreditando nesse Deus que quer mudar tudo na nossa vida, que nos quer transformados…
Sintam o cheiro, povo de Deus é isso… perfuma pra atrair mais gente… Povo de Deus se perfuma de Deus para os outros. Escutem… é a transformação! Vejam como muitos de nós acreditamos em Deus e o desejam pra sua vida… É um milagre! Algo tão duro, se tornar algo tão agradável, macio e que todos querem provar…O sal noz traz toda essa sabedoria…vem nos mostrar que estamos no caminho certo. Jesus vive e nós também. Mas esperem! Algo horrível aconteceu?!Bem aqui, vejam só!    Piruás! Que pena! Piruás são aquelas pessoas que não quiseram acreditar, se negaram a ressuscitar com o Cristo. E para que serve um piruá, crianças?Não serve para nada… não soube acreditar, portanto, o seu lugar é no lixo…Acreditar, crianças… é isso…Acreditar é ser pipoca de Deus para o irmão!
PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO JOÃO- EVANGELHO (Jo 20, 19-31)
 Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”. Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor. Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. E depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos”. Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. Os outros discípulos contaram-lhe depois: “vimos o Senhor!” Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”. Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”. Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!” Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome. Palavra da Salvação.\

HISTORINHA:  História de São Tomé
Esse céu tem cada história pra gente contar… Uma melhor do que a outra…
Imaginem só ,o que houve lá pelas bandas da galáxia ,chamada via Láctea…
Lá, habitavam lindos planetas, mas que viviam tão isolados o que tornava impossível um ver ao outro pela distancia em que estavam.
Em um belo dia, o senhor dos céus, olhando de sua janela, à distância que existia entre aqueles planetas e como eles viviam solitários, teve uma idéia…
Unir os planetas para que deles pudessem criar um grande sistema de amigos, onde vivessem felizes e em paz. E também para que novas criações se fizessem…
Pensou por vários séculos, até que decidiu que mandaria um astro enorme, maior que todos e seu brilho seria tão intenso e seu poder de fogo tão grande que atrairia todos os corpos para perto dele.
E assim foi feito. Naquele lugar infinito apareceu um grande sol.
Logo que o sol chegou, pode imitir sua luz viva e cheia de vida, que chamou a atenção de mercúrio, o planetinha pequeno e caçula. Ele  veio devagarinho atraído pelo calor  e sentou-se aos pés dos raios do grande sol …
Ouvia dele estórias bonitas e sentia que, a cada momento com o sol, mais e mais feliz se tornava. Então resolveu chamar seu primo, um astro muito brilhante chamado Vênus que ao chegar se sentiu tão acolhido pelo grande sol, que ali quis ficar.
Ah… Como era bom ficar aos pés da grande luz, da enorme estrela cheia de amor e carinho e aprender com ele tantas coisas bonitas.
Logo a notícia da grande estrela luz chegou aos ouvidos do planeta Terra, que por sua vez, sendo vizinho mais perto de Marte, o convidou para que juntos se unissem numa linha com o grande astro.
Ao ouvir a grande estrela, ficaram maravilhados com a beleza de seus ensinamentos e cada vez que os planetas escutavam e gostavam do que o grande sol dizia, mas brilhante eles se tornavam. E se tornaram tão brilhantes, mais tão brilhantes que os outros planetas, Saturno, Júpiter, Urano e Netuno quiseram também se aproximar pra conhecer melhor o grande sol e o que ele tinha pra ensinar que encantavam a todos.
Não demorou muito para entenderem, e lá estavam eles, 8 planetas , iluminados pelo grande sol , cheios de vida e que carregavam agora uma luz especial que era: o saber , o conhecimento extraído da grande estrela .
A estrela sol se sentia cada vez era mais amada e admirada pelos seguidores. Seu discurso é para que vivessem bem unidos, uns aos outros, para que assim, juntos, pudessem brilhar pela vida eterna, que jamais se separassem e que seguissem o que haviam aprendido por toda vida.
Um dia, enquanto todos celebravam a alegria de estarem unidos no amor e na amizade, chegou meio desconfiado, com quem não quer nada, um planetinha pequeno e triste, frio e solitário, de um lugar muito distante, chamado de Plutão.
Com quem não quer nada, sentou perto de Vênus, que o empurrou pra marte, que jogou pra terra, que o mandou, para júpiter, que o lançou pra saturno , que esfriando , jogou pra urano e caiu em netuno que lançou pra longe. Mas, bem longe.
O sol, não queria que ninguém estivesse fora da grande órbita e lançou sobre ele um raio de calor que o fez sentir acolhido entre os outros.  Assim, o grande sol, falou aos outros sobre o perdão, sobre aceitação, de como cuidar dos pequenos, das crianças, dos velhinhos, de não ter preconceitos com os pobres e de não fingir que conhece os de outra cor, ou os que têm uma diferença, seja ela o qual for e para cuidarem de seus sistemas não deixando que nada pudesse apagar suas luzes.
Todos o entenderam e assim acolheram entre eles o pequeno e feio planeta Plutão.
O tempo passou, a amizade cresceu. Até que, o sol aos amigos contou:
_ Meus filhinhos, em breve eu deixarei vocês. Meu tempo de brilhar está próximo ao fim. Devo deixá-los até que me restabeleça e possa de novo ser o grande astro que iluminará para sempre a eterna vida de vocês. Não fiquem tristes, tenho que passar por tudo que verão para que, depois, possa brilhar para toda a eternidade.
Os astros ficaram muitos tristes, não entendiam porque a grande luz deveria ir e pediram que ficassem junto a eles. Mas o Sol não deu resposta, só esperança!
Em pouco tempo, descobriram o que seria o fim do grande sol.
Foi um dia triste para os planetas. Foi um dia difícil de esquecer.
Aconteceu assim… quando tudo parecia calmo, surgiu no céu um grande buraco negro, que como vocês sabem é o inimigo número 1 dos astros e sua missão é : sugar todos os planetas pra dentro dele  e matá-los de vez .
Enquanto os planetas corriam e tentavam fugir do grande buraco negro, nosso enorme sol pulou na frente dele e se deixou engolir para que assim o buraco não engolisse os demais planetas, dando a sua vida em troca da vida de seus seguidores.
Quando tudo acabou e o buraco negro se foi, os planetas que restaram sentiram um vazio tão grande, enorme mesmo… Estava tudo tão triste. Estava tudo tão sem luz. Os astros então choraram a morte do grande líder, uns quiseram permanecer unidos aos outros, outros queriam embora e se perderam no espaço. Mas foi a Terra que pediu que eles ficassem unidos, que ficassem juntos porque assim as luzes jamais se apagariam e que se lembrassem que o mestre iria voltar, pois havia dado a eles essa esperança.
Plutão saiu calado, acharam até que ele tinha voltado lá pelas bandas de onde viera.
Acontece que um tempo depois, quando os planetas estavam reunidos, vejam só quem apareceu pra eles? Isso! A grande estrela sol, linda como sempre, cheia de vida, parecia até um milagre divino. Como ficaram felizes os planetas com a volta do mestre. O mestre dissera que voltaria pra ficar com eles, em breve e havia cumprido o q falará.
Depois de um tempo apareceu no meio deles Plutão que ao chegar à órbita dos planetas, foi cercado por todos que disseram ver o sol. Mas vocês acham que ele acreditou?
Que nada! Quis saber se depois de passar pelo buraco negro se algum astro havia retornado! Impossível – dizia ele. E que ele duvidava, duvidava e duvidava. Foi nesse instante que o sol apareceu. E perguntou a Plutão se seria daquela forma que ele queria vê-lo.
Plutão ficou tão envergonhado, mas tão envergonhado de sua desconfiança que foi saindo, saindo até ser o último dos planetas da órbita.
Daquele dia em diante, o sol alinhou os planetas. Numa bela ciranda no céu. Colocou-se no centro para que todos dele pudessem se iluminar. Agradeceu por todos confiarem nele sem duvidar que e jamais. Jamais se separaria de qualquer um deles
Isso, crianças, porque eles acreditaram. Sem que duvidassem.
Felizes são aqueles que acreditam em Jesus, mesmo não o vendo, mas crendo nas palavras que ele profere. Amém
Compromisso da semana: Recebemos do Senhor os dons do perdão, da misericórdia e da paz para serem partilhados com nossos irmãos e irmãs.

ATIVIDADES:
Pintura alusiva




Fonte: www.catequisar.com.br/ Pulsando

Pesquisa: Luzia de Fátima Gonçalves da Silva  -  Escola Nossa Senhora da Alegria - Apucarana