quinta-feira, 20 de julho de 2017

16º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Apucarana, 23 de julho de 2017.
TEMA: “A paciência de Deus ensina-nos a tolerância.”
1)AMBIENTAÇÃO – Olá crianças! Vamos iniciar a nossa Salinha com o sinal da cruz ( em nome do Pai... Cantar outros cantos de animação).
2)PREPARAÇÃO PARA O EVANGELHO- “O Reino que Jesus veio inaugurar cresce a cada dia, mas convive com o pecado e a maldade do mundo.”
Semear a Palavra e aguardar o julgamento de Deus
Crianças, vocês gostam de historinhas? Que tipo de histórias vocês gostam? Quem lhes conta histórias? Quando é o papai ou a mamãe que conta a história, vocês gostam mais ou menos?
Pois é, vocês sabiam que Jesus também gostava de contar histórias? Ele dizia que as pessoas aprendiam mais se ouvissem na prática seus ensinamentos, por isso Ele contava muitas histórias para seu povo.

Hoje, Ele nos contará uma pequena história nos falando de uma forma simples, porém que devemos meditar muito.
1.   Tinha um bom Senhor que saiu a semear. Jogou na terra boas sementes de trigo e com todo o seu carinho e amor cuidou delas para que elas crescessem logo.

 Só que esse Senhor foi descansar e ele tinha um inimigo muito forte, que o odiava muito. Sabem o que esse inimigo fez? Ele foi lá à noitinha , quando ninguém podia vê-lo , enquanto estava tudo escurinho e jogou uma semente de praga, chamada joio para matar as sementes boas, sufocando-as.

  Pois vocês acreditam, crianças, que tanto semente de trigo quanto semente de joio praga nasceram juntinhas?

   Só que os empregados do Senhor queriam cortar o joio para que ele não prejudicasse o trigo, contudo,Senhor sabia que se cortasse o joio também cortaria o bom trigo. Ele, então pediu que os empregados deixassem à plantação como estava até tudo crescer. E em pouco tempo, o trigo e o joio cresceram, o joio já começava a enforcar o bom trigo. Foi nesse momento, vendo que o trigo poderia morrer com a presença do joio é que o Senhor mandou cortar o joio e queimá-lo em uma grande fogueira para que nada dele restasse e colheu o bom trigo e guardou em seu celeiro.


Bonita a história, não é mesmo?
Hoje, vamos entender o que Jesus queria nos falar através dessa historinha que ele nos contou. Mas antes, vamos ficar todos em pé e com alegria cantar pra nossa celebração iniciar.
Crianças, vamos entender que é trigo e quem é joio?
O trigo é a boa semente, dela se faz a farinha, que se transforma no pão que nos alimenta.


joio é uma plantinha danada, uma praga, uma coisa daninha, ruim, que surge entre as boas e as corrompe.


E ai, a gente faz nossa reflexão:
Vamos descobrir o que somos?
Se formos assim, gostamos de brigas, violência, ofender os outros, falar palavrões , então somos joio .
Agora, se ajudamos nossos irmãos mais necessitados, se em  nossa casa respeitamos nossos pais e buscamos sempre ser fieis aos ensinamentos de Jesus , nós  somos trigo!
Compromisso da semana: É tarefa de todos nós ajudar o reino de Deus a crescer e dar muitos frutos de perdão, justiça, misericórdia e amor.\
ATIVIDADES:
              a)  Salinha de Recreação
             b)   Pintura alusiva
             c)  Brincadeiras cantadas
                Para Colorir:

 Atividades para completar:

FONTE: pulsinho e catequisar.com.br
PESQUISA: Luzia de F. G. da Silva – escola Nossa Senhora da Alegria – Apucarana-  Paraná


sábado, 15 de julho de 2017

15O. DOMINGO DO TEMPO COMUM

APLICAÇÕES: Você deve ser a terra boa; deve ouvir e obedecer a Palavra de Deus. Você deve dar muitos frutos: ajudar as pessoas

Jesus contou esta história:

Um homem saiu para semear. Quando espalhava as sementes, algumas caíram na beira do caminho. E os passarinhos comeram tudo.
Outras sementes cairam num lugar onde havia pedras. As sementes brotaram e aparecendo o sol, queimou as plantinhas.
Outras caíram no meio dos espinhos. Eles cresceram e abafaram as plantas.
Mas as sementes que caíram em terra boa cresceram fortes e produziram muitos frutos.

Jesus explicou que a semente é a Palavra de Deus e as pessoas são a terra.

Quando elas ouvem a palavra de Deus é como se a semente estivesse caindo em seu coração. Ela ouve com atenção, mas então vem o diabo e rouba a palavra de seu coração.  Por exemplo, você ouviu alguém pregar que Jesus é o seu Salvador, que Ele te ama e quer te perdoar, mas de repente vem um pensamento na sua mente assim: “Ah, isso não é verdade! Eu já sou feliz não preciso de um Salvador!” Se você der ouvido a esse pensamento estará deixando que o diabo roube a palavra do seu coração. Quando ouvimos algo da parte de Deus devemos crer e não deixar que pensamentos contrários venham nos fazer duvidar.

As que caíram em meio às pedras são as pessoas que ouvem a Palavra com alegria e crêem por isso a semente começa a brotar,  mas a terra de seu coração é pobre, não tem água nem nutrientes. A água é também a Palavra de Deus, se alguém não lê a Bíblia, a terra de seu coração é seca, se não

vem á igreja, não reza, e não consagra sua vida a Deus, a terra de seu coração é também pobre em nutrientes, quando escuta uma palavra de vitória, por exemplo, ela crê por um tempo, mas quando vem
o sol dos problemas, ela desiste de sua fé, e deixa de crer.

As que caíram em meio a espinhos são as pessoas que ouvem e recebem a palavra, mas as preocupações e os prazeres da vida são pra ela mais importantes, por isso são como espinhos que sufocam a palavra de

Deus. Por exemplo, você ouviu que mentir é pecado, mas quando surge uma oportunidade de contar uma mentira você pensa: “ah, se eu falar a verdade, não irei conseguir o que desejo”, se você der ouvidos a esse pensamento estará deixando que os espinhos da vida sufoquem a palavra que você recebeu.

 Mas ainda bem que há pessoas com o coração como terra boa. Elas ouvem a palavra com alegria e não deixam que o inimigo venha roubá-la, a terra de seu coração é fértil, ele lê a Bíblia e tem uma vida de comunhão com Deus não permitindo que nada ocupe o lugar da palavra de Deus em seu coração. Sendo assim, a semente brota e produz; muitos frutos e através da sua vida e do seu testemunho ele mostra as bênçãos que recebeu da parte de Deus.



                         
 Conclusão

O que uma plantinha precisa para ficar forte e bonita? Ela precisa de água, ar, luz do sol.
E nós, que já aceitamos a Jesus como Salvador, o que precisamos para crescer nas coisas de Deus? Ah! Precisamos orar, prestar atenção quando a mamãe (ou o professor) está  nos ensinando sobre Jesus, ajudar as pessoas ser obediente para que sejamos o solo fértil do evangelho .


Dinamica – levar feijão, copinho de café ,algodão,  deixar as crianças colocar o feijão no copinho com algodão umedecido com água e que vão levar para casa, a semente vai precisar de água todos os dias dos cuidados até ela germine.

sábado, 8 de julho de 2017

14º DOMINGO DO TEMPO COMUM

14º DOMINGO DO TEMPO COMUM

 09 de julho de 2017 

 “Pois meu jugo é suave e o meu fardo é leve”


EVANGELHO (Mt 11,25-30)



A amizade nos une


Este texto conta a história de um burrinho que vai carregando o peso dos outros enquanto também precisa vencer uma corrida…mas seu coração é manso e humilde e não consegue ver seus companheiros de corrida precisando de ajuda.

Situação da corrida-  Vários bichinhos se alistam para a competição
Objetivo da corrida-  Quem chegar primeiro leva o prêmio…e ninguém sabe qual é…Várias suposições são colocadas: será que é um mês de passeios grátis? Ou será uma polpuda mesada por um ano inteiro? Acho que é uma guloseima daquelas! (“Mas para mim gostoso é um capim fresquinho..”dizia o burrinho. Para o coelho Joquinha é uma cenoura gigante…para a tartaruga Gegê seria uma tenra folha de alface…Acho difícil ser esse prêmio,pensavam todos.)

Regras da corrida-  Todos os integrantes terão que sair para a corrida levando uma coisa que ache muito importante para sua vida e carregá-la até o final.
E já vai começar a corrida…


Temos os inscritos:
Número um- coelho Joquinha, carregando um saco de cenourinhas, afinal ele é muito guloso e não quer nem saber de ficar com fome;
Número dois- tartaruga Gegê, que colocou sobre seu casco uma grande pedra sobre a qual gosta de se esconder;
Número três- O tatu Rubinho, que colocou uma pá, para o ajudar a furar melhor seus buracos;
Número quatro- O burrinho Ronaldoso, que não sabia o que levar e apenas colocou uma sacola vazia na cacunda para descobrir no caminho o que era mais importante para ser colocado.
Estes eram os inscritos, mas toda a floresta estava fervilhando para ver quem seria o vencedor…


E começa a corrida…Nos primeiros metros a coisa ia equilibrada e a torcida ia animando os concorrentes, mas logo-logo começou a ficar desigual, pois o coelho foi saltando na frente, mesmo carregando seu pesado saco de cenouras. A tartaruga que já é lenta por natureza começou a sentir uma forte pressão “cascal” devido à pesada pedra que lhe servia de esconderijo…Já o Rubinho, não conseguia equilibrar a pá às costas e gastava um tempão enorme para colocá-la novamente no lugar…E o Ronaldoso foi vendo aquilo e sentindo uma vontade enorme de ajudar seus amiguinhos que estavam em dificuldades…Afinal ele era Ronaldoso, o bondoso…Logo ele, que era o preferido da torcida, pois tinha as pernas mais compridas e junto ao Joquinha , com seus saltos, poderia resolver a partida, quer dizer a corrida…

Mas como eu dizia, Ronaldoso estava que não se aguentava mais e foi logo chegando para o Rubinho e propondo a ele que colocasse a pá na sua sacola, afinal ajudá-lo seria importante…como se fosse sua própria carga…
Rubinho quase não acreditou no que ouvia, pois não aguentava mais aquele fardo incômodo…e foi correndo colocar na sacola de Ronaldoso sua pá.
Mais um pouco da corrida ia andando…Joquinha aos saltos ia à frente, mesmo com a pesada sacola…

A Gegê, coitada, já não se aguentava nas pernas, pois já carregava o casco e sobre ele o esconderijo…A pedra…E já pensava: Como ela pôde escolher algo tão pesado para achar importante para sua vida? Por que ela não escolheu um travesseiro de penas? Mas era tarde, a escolha já havia sido feita…e o peso era muuuuuito grande…Até que passou por ela o Ronaldoso e propôs que lhe desse a pedra para colocar na sua sacola…e de lambuja que subisse também, afinal ela já era uma senhora e já tinha extinguido suas forças na tentativa de levar o que julgava importante…
Pôxa! Que alegria ela sentiu se vendo bem instalada na grande sacola do burrinho Ronaldoso!

Mas o caminho ainda estava no meio…e … lá na frente ele pode ver o Joquinha com meio palmo de língua para fora, quase arrastando a sua sacolinha de cenouras…Ela não era grande demais, mas para seus saltos tão altos, ela era impossível de ser carregada…e sua força já estava no fim…Foi aí que o burrinho, passando por ele, ofereceu sua ajuda e mais que depressa ele deu o último salto para a sacola, junto com toda sua cenoura…Usou para isso sua última gota de energia…E, lá em cima puderam ver seus outros companheiros, todos dentro da mesma sacola, com todos seus objetos de “importância”…



Até o Rubinho já tinha subido, meio atrasado, mas estava lá…
E, lá no alto ele não entendia porque Ronaldoso acolheu a todos se ele poderia chegar à frente sozinho…e ganhar o prêmio sem nenhum concorrente por perto…

Foi então que ele perguntou sobre isso ao amigo. E  qual não foi sua surpresa quando ouviu:
_Olha aqui,meu amiguinho, eu, quando fui escolher o que era mais importante para carregar, tive muita dificuldade e me decidi em colocar uma grande sacola vazia às costas para ir colocando pelo caminho o que aparecesse de importante …Então eu fui vendo que vocês precisavam de mim e isso era o que mais me interessava… Aliviar o peso de suas escolhas , partilhando-os pois  tenho capacidade de lhes ajudar…e deixar que juntos ganhemos o prêmio e nos tornemos ainda mais amigos…

Joquinha ficou comovido com tão grande amor e resolveu abrir seu saco de cenourinhas para que todos pudessem se satisfazer com elas… Dona Gegê resolveu não mais carregar sua pedra preferida, pois não mais queria se esconder… Agora tinha bons amigos …Rubinho, por sua vez, não precisava mais furar com a pá seus buracos, contentou-se em furá-los com suas patinhas, afinal eram  próprias para isso…e atirou aquele peso para longe…
E todos continuaram o caminho até a chegada e receberam o maior de todos os prêmios:

A GRANDE AMIZADE QUE OS UNIU !

Fonte: Por Solange do Nascimento

Disponível em: http://tiapaulalimeira.blogspot.com.br/p/missa-com-criancas.html







Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=jaqDnYDzJNk